FHO|Uniararas integra a Operação Apiaí 01 do Projeto Rondon
FHO|Uniararas integra a Operação Apiaí 01 do Projeto Rondon
Segunda-Feira - 13 de fevereiro de 2017

No dia 15 de janeiro, a FHO|Uniararas iniciou sua participação na Operação Apiaí 01, em Apiaí. O Projeto Rondon SP é uma iniciativa da Associação dos Rondonistas de do Estado de São Paulo - ARONESP, que agrega Instituições de Ensino Superior e parcerias de iniciativas pública e privada com foco em intervenções sociais em municípios com baixo Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) e/ou comunidades que apresentam demandas de trabalhos sociais em áreas de atendimentos de políticas públicas.

A Operação foi formada por quatro instituições de ensino: Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), Universidade de Santo Amaro (UNISA), Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM) e FHO|Uniararas, representada pelos alunos Ariane Maria Zanesco (Biomedicina); Patrick Nobre Linhares (Administração); Bianca Carnelos Peixoto (Fisioterapia); Sheila Oliveira Conceição (Biologia); Daniele dos Santos Mano (Psicologia); Sophya Araújo Martins (Enfermagem); Marina Prado Pereira (Enfermagem) e Williane Ferreira Lima (Enfermagem); e pelos professores Antonio Peripato, do curso de Enfermagem; e Nelson Oliveira Stefanelli, dos cursos da área de Negócios.

A equipe trabalhou com muito empenho nas atividades, entre elas: orientação e capacitação para Acolhimento e Atendimento de Pessoas com Transtornos Mentais; aplicação de questionário nos bairros urbanos e rurais para identificação de demandas e indicadores sociais; castração cirúrgica de cães, encontros públicos, visitas monitoradas e rodas de conversa com a comunidade.

Os estudantes também ministraram oficinas de conscientização sobre o combate ao mosquito da dengue e ao uso de álcool e drogas; além de capacitações em primeiros socorros na Estratégia de Saúde da Família e oficinas de Cooperativismo e Agroecologia.

Nossa equipe retornou com muitas histórias e experiências para compartilhar. Confira os depoimentos de quem integrou a Operação:

"Esta é a segunda vez que participo do Projeto. Estive presente na Operação Apiaí 00 onde fizemos um levantamento sobre as principais demandas da cidade. Voltar a Apiaí na Operação01 foi extremamente gratificante, principalmente por realizar algumas das oficinas propostas e necessárias para o desenvolvimento da comunidade. Contribuir com o desenvolvimento das pessoas e da cidade através do nosso esforço é uma experiência que fortalece o aprendizado na graduação, principalmente pela troca de cultura e conhecimento com a comunidade e entre os rondonista. E a experiência se torna ainda mais gratificante por que ajudamos pessoas que talvez não tenham as mesmas oportunidades que estamos tendo. Semear o conhecimento e plantar a bondade não tem hora e nem lugar. No caso de Apiaí, não houve chuva ou frio que atrapalhasse, uma vez que estávamos determinados a fazer mudanças. Nossas ações são concretizadas e em algum momento somos retribuídos: seja com o carinho e reconhecimento da comunidade ou com os frutos que plantamos".
Ariane Maria Zanesco

"O Rondon foi uma lição de cidadania, humanização e amor! Nós criamos tantas expectativas e todas elas foram superadas quando chegamos lá e nos deparamos com uma população repleta de sonhos e com os braços abertos pra nos acolher. A interdisciplinaridade acontece e já não somos mais uma universidade ou alunos de um curso, somos a equipe Rondon".
Bianca Peixoto

"O Projeto Rondon foi uma experiência para a vida toda. Ter contato com o outro - tão diferente de você- faz com que enriqueçamos nossos conhecimentos e habilidades. Adquirimos conhecimentos, amizades, alegrias e a sabedoria de compartilhar, de se doar para o outro e receber essa doação também. É uma troca infinita. Agradeço ao Projeto por proporcionar esse tipo de experiência, que só tem as nos fortalecer e a nos tornar mais humanos. É incrível ver que há pessoas dispostas a lutar por mais humanização, construindo um mundo em que o compartilhar é mais importante que o ganhar. Serei eternamente grata por ter feito parte desse projeto, que me proporcionou uma das melhores experiências da minha vida".
Daniele dos Santos Mano

"Sempre sonhei em participar do Projeto Rondon. E é difícil expressar com palavras o que tudo isso significou pra mim. Conheci uma parte do Brasil que dificilmente eu conheceria de outra forma. Pessoas que eu jamais teria visto, com quem não teria conversado, abraçado e que agora fazem parte da minha vida e das minhas memórias. Seis dias é muito pouco para ensinar cooperativismo, agroecologia e todas as atividades que preparamos, mas por intermédio do Projeto Rondon conseguimos, em seis dias, trabalhar junto com a comunidade para que ela aprendesse a construir sonhos com as ferramentas que possuem na própria comunidade. No entanto, seis dias podem ser muito tempo quando se trata de apego, de carinho. Carinho entre nós rondonistas e carinho entre a comunidade e nós. Nos sentimos ligados a eles pra sempre, e é verdade quando um rondonista diz: Aprendi muito mais com eles do que ensinei".
Patrick Nobre Linhares

"O Rondon foi muito gratificante. Uma experiência única e extremamente rica. Pude aprender muito com todos os envolvidos e com os moradores da cidade. Retornei com as forças renovadas e com mais vontade de realizar trabalhos voluntários".
Sheila Oliveira Conceição

"No Rondon pude colocar em prática muitos conhecimentos obtidos durante a graduação. Sonhava em participar do Projeto, e creio que atingi meu objetivo de multiplicar saberes. O Rondon me tornou mais humana, me mostrou a importância de ter resiliência e empatia com as pessoas e a certeza de que estou na profissão certa. Sou muito grata por ter feito parte disso e por ter me doado para fazer o bem".
Sophya Araujo Martins

"Foi uma experiência inacreditável e que vou levar para o resto da minha vida. O Projeto me fez enxergar que nem tudo está perfeito e que as pessoas precisam de ajuda. O estado de São Paulo é o que mais oferece recursos e um dos mais avançados do país, e mesmo assim encontramos essa triste realidade aqui pertinho de nós. Se todos ajudassem não seria assim. Por causa do que observei e vivi no Projeto, cresci e me tornei mais humana, dedicada e grata por tudo o que tenho. E também ganhei um espírito incessante de ajudar, principalmente profissionalmente. Talvez eu não possa mudar o mundo, mas se cada um de nós fizer a sua parte podemos torná-lo melhor".
Williane Ferreira Lima

Acompanhe nas Redes Sociais

Com quem você deseja falar?

Fundação Hermínio Ometto

Av. Dr. Maximiliano Baruto, 500

Jd. Universitário | Araras - SP

CEP: 13607-339

(19) 3543-1400

Clima em Araras

Quinta-feira
28°C
19°C
Chuva: 80% (5 mm)

Como Chegar